Show simple item record

dc.rights.licenseAtribución-NoComercial 4.0 Internacional
dc.contributor.authorMota-Costa, Rossana
dc.contributor.authorMedeiros-Júnior, Antonio
dc.contributor.authorAciolly-Júnior, Horácio
dc.contributor.authorGeorgia Costa de Araújo-Souza, Georgia
dc.contributor.authorDo Céu Clara-Costa, Iris
dc.date.accessioned2019-06-28T11:40:47Z
dc.date.available2019-06-28T11:40:47Z
dc.date.issued2010
dc.identifier.urihttps://repositorio.unal.edu.co/handle/unal/43199
dc.description.abstractObjetivo Este estudo objetivou identificar a percepção de mães primíparas e multíparas sobre a erupção dentária e suas manifestações, ao mesmo tempo em que relacionou e discutiu a ocorrência destas manifestações a luz da literatura pertinente. Método Trata-se de um estudo qualitativo descritivo, onde os sujeitos foram 61 mães, com bebês na faixa etária entre 3 e 12 meses de idade, usuários do Hospital de Pediatria da UFRN,  na cidade de Natal, RN, Brasil. Utilizou-se uma entrevista semi-estruturada para coleta das informações. A análise dos dados foi feita pelo Software ALCESTE 4.5, utilizando-se as variáveis primíparas, para designar mães com apenas um filho e multíparas para mães com dois filhos ou mais. Resultados A presença de sintomatologia foi relatada por 75 % das mães entrevistadas. A percepção das mães de ambas as classes, provavelmente reflete desconhecimento do processo de desenvolvimento infantil e convergem para a presença de sintomas clínicos atribuídos ao processo eruptivo, porém, o grande diferencial está na forma de apreensão desta realidade. As primíparas manifestam claramente que o conhecimento foi adquirido através do senso comum, enquanto que as multíparas reproduzem este mesmo conhecimento baseado na experiência com os filhos anteriores. Discussão Concluiu-se que durante essa fase de erupção dentária os profissionais tenham uma posição firme e definida, baseada em evidências fartamente colocadas pela literatura, da relação direta entre erupção dentária e sintomatologia geral, dando a devida atenção a cada paciente e suas queixas, para desmistificar e melhor compreender esse processo na sua totalidade.
dc.description.abstractObjetivo Este estudo objetivou identificar a percepção de mães primíparas e multíparas sobre a erupção dentária e suas manifestações, ao mesmo tempo em que relacionou e discutiu a ocorrência destas manifestações a luz da literatura pertinente.Método Trata-se de um estudo qualitativo descritivo, onde os sujeitos foram 61 mães, com bebês na faixa etária entre 3 e 12 meses de idade, usuários do Hospital de Pediatria da UFRN,  na cidade de Natal, RN, Brasil. Utilizou-se uma entrevista semi-estruturada para coleta das informações. A análise dos dados foi feita pelo Software ALCESTE 4.5, utilizando-se as variáveis primíparas, para designar mães com apenas um filho e multíparas para mães com dois filhos ou mais. Resultados A presença de sintomatologia foi relatada por 75 % das mães entrevistadas. A percepção das mães de ambas as classes, provavelmente reflete desconhecimento do processo de desenvolvimento infantil e convergem para a presença de sintomas clínicos atribuídos ao processo eruptivo, porém, o grande diferencial está na forma de apreensão desta realidade. As primíparas manifestam claramente que o conhecimento foi adquirido através do senso comum, enquanto que as multíparas reproduzem este mesmo conhecimento baseado na experiência com os filhos anteriores. Discussão Concluiu-se que durante essa fase de erupção dentária os profissionais tenham uma posição firme e definida, baseada em evidências fartamente colocadas pela literatura, da relação direta entre erupção dentária e sintomatologia geral, dando a devida atenção a cada paciente e suas queixas, para desmistificar e melhor compreender esse processo na sua totalidade.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isospa
dc.publisherRevista de Salud Pública
dc.relationhttp://revistas.unal.edu.co/index.php/revsaludpublica/article/view/33098
dc.relation.ispartofUniversidad Nacional de Colombia Revistas electrónicas UN Revista de Salud Pública
dc.relation.ispartofRevista de Salud Pública
dc.relation.ispartofseriesJournal of Public Health; Vol. 12, núm. 1 (2010); 82-92 Revista de Salud Pública; Vol. 12, núm. 1 (2010); 82-92 0124-0064
dc.rightsDerechos reservados - Universidad Nacional de Colombia
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/
dc.titlePercepção de mães sobre a síndrome da erupção dentária e suas manifestações clínicas na infância
dc.typeArtículo de revista
dc.type.driverinfo:eu-repo/semantics/article
dc.type.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.identifier.eprintshttp://bdigital.unal.edu.co/33297/
dc.relation.referencesMota-Costa, Rossana and Medeiros-Júnior, Antonio and Aciolly-Júnior, Horácio and Georgia Costa de Araújo-Souza, Georgia and Do Céu Clara-Costa, Iris (2010) Percepção de mães sobre a síndrome da erupção dentária e suas manifestações clínicas na infância. Journal of Public Health; Vol. 12, núm. 1 (2010); 82-92 Revista de Salud Pública; Vol. 12, núm. 1 (2010); 82-92 0124-0064 .
dc.rights.accessrightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess
dc.subject.proposalPercepção
dc.subject.proposalerupção dentária
dc.subject.proposalsinais e sintomas
dc.subject.proposallactente
dc.subject.proposalPercepção
dc.subject.proposalerupção dentária
dc.subject.proposalsinais e sintomas
dc.subject.proposallactente
dc.type.coarhttp://purl.org/coar/resource_type/c_6501
dc.type.coarversionhttp://purl.org/coar/version/c_970fb48d4fbd8a85
dc.type.contentText
dc.type.redcolhttp://purl.org/redcol/resource_type/ART
oaire.accessrightshttp://purl.org/coar/access_right/c_abf2


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Atribución-NoComercial 4.0 InternacionalThis work is licensed under a Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0.This document has been deposited by the author (s) under the following certificate of deposit